05 fevereiro de 2022 | 21h30

Em maio de 2013, cinco amigos com gosto pela música juntavam-se para uma pequena atuação num Sarau de Gala no TAGV, em Coimbra. Estava assim realizada a primeira reunião d’Os Quatro e Meia.
Com base na ideia de que “todos os dias são dias bons, simplesmente, uns dão mais trabalho para o ser do que outros”, a banda apropriou-se de uma expressão recorrente do nosso quotidiano, “P’ra Frente é Que É Lisboa”, para criar a sua primeira composição, e assim batizar o seu single de apresentação. O álbum de estreia – “Pontos nos Is” – foi editado a 30 de junho de 2017, com o selo da Sony Music Portugal, e entrou diretamente para o primeiro lugar do top nacional de vendas.
A digressão “Pontos nos Is” passou por salas como a Casa da Música (Porto), CC Olga Cadaval (Sintra), Casino de Tróia e festivais como o MEO Marés Vivas ou O Sol da Caparica, dando a conhecer as músicas do álbum, com a boa disposição e energia que tanto caracterizam Os Quatro e Meia.
Em 2020 os Quatro e Meia regressam com o segundo longa-duração de originais “O Tempo Vai Esperar”. O álbum é composto por 11 faixas e foi editado em setembro, com produção de João Só. Os singles A Terra Gira, Canção do Metro e o mais recente Bom Rapaz que conta com a participação especial do músico Carlão são alguns dos temas incluídos no álbum que, tal como Pontos nos Is, conquistou o primeiro lugar no top nacional de vendas na semana em que foi editado.

 

::::::::::

 

João Cristóvão Rodrigues: Violino e Bandolim
Mário Ferreira: Acordeão e Voz
Pedro Figueiredo: Percussão
Ricardo Liz Almeida: Guitarra e Voz
Rui Marques: Contrabaixo
Tiago Nogueira: Guitarra e Voz

 


::::::::::

 

Público geral | 70 min | M/6 | 8 €